Buscar

Ânsia

Ponteiro movido à espera

Chegada distante

Será esse mesmo o mal da era?

Eu só preciso, mas não quero

Tédio!

Ocupo meu tempo

Espero

Vejo, escrevo, distraio...

Qualquer forma de entretenimento

Espero

O alívio há de chegar

Mas, espera!

Cadê o meu ar?


Alexia de Melo Miguel


Perfil literário:


Instagram: @alexia.mmiguel



Posts recentes

Ver tudo

Café com verso

Se num instante contigo imagino Um encontro inusitado, eu confesso Que o universo como um abrigo amigo Nos recepciona em café com verso Ocasião remota surpresa Imensidão em ter um momento Para se cont

O melhor café do mundo

Nada parecia abalar a simplicidade daquela manhã. E da força ancestral do barro que emprestava ao velho fogão. O vento soprava sem pressa, a lenha crepitava cantando E as labaredas exibiam a inconfund

Cacoema

Precisa alcunha me deram Chamam-me boca do inferno Um inclemente juiz Sem capa, toga e terno. Se me encontrares no espelho Não te assalte o medo De ver-te como a mim veem Para a alegria de todos Sou u