Buscar

A gôta (Mário da Mata)

E eu bebi do insustentável

E de cada gota lamentei

O peso dos cadarços

Dos meus óculos dos meus traços

Em farrapos os destroços

Daquilo que um dia sustentava ser.

Posts recentes

Ver tudo

Normalidade (Aline Bischoff)

Um novo e claro dia raiará. Tudo ao seu normal voltará. Nascerá mais um dia são, Sem nenhuma explicação. https://linktr.ee/escritacafeina

Polissemia (Yuri Nunes)

É interessante a polissemia. Veja a palavra "sombra". Num dia lindo de sol, no calor, ela é algo que buscamos. Num dia triste, solitário, dela queremos fugir. https://linktr.ee/escritacafeina

Quadrinha 6 (Susi Dalí)

Diversidade humana, Imenso potencial, Garante o seu respeito, Só justiça social. https://linktr.ee/escritacafeina