Buscar

Autômatos Estanques

Múltiplos avatares solitários

Autômatos em seus automóveis

Debatem-se nas ruas sem dialogar


Cada um grita de dentro do seu palanque

De seus aparelhos atados às redes

O cotidiano de uma realidade estanque


O que escrever no epitáfio de uma geração

Que se mata para caçar um Pokémon

Mas que não conhece Shakespeare nem Drummond?


Tantos gigas e terabytes na nuvem de sequidão

De amor, conhecimento, nesse mar de informação

Antes a morte sincera após uma existência plena de emoção

Que a vida fake dentro de uma embalagem pronta


Dessa triste página, já deletei minha conta!



Sodran Vasil


Canal Youtube: Sodran Vasil

Instagram: @sodranvasil

Página do Facebook: www.facebook.com/sodranvasil


Posts recentes

Ver tudo

O bêbado no cais

Em cada despertar um olhar estático em direção ao horizonte Morre o velho nasce o novo e dispôs-se a recordar Infante, clemente, nem tanto incandescente a vela acesa no altar Foge de mim esperança ao

Rota para a luz

Rota para a luz, A tua ténue paixão, Rosto que me seduz, Quando me dás a tua mão. O meu acreditar conduz, Todo os meus desejos e coração. Nem o passar do tempo reduz, Esse sentimento de emoção. O amor

Lua de marfim

Te contemplo no céu, Te admiro por sob o mar, Deixo guiar-me pelo seu véu, Misterioso clarão do Luar! Oh! Lua de marfim! Tem pena! Tem pena de mim! És minha saga, Beijo o chão, Por onde vaga O teu cla