Buscar

Café à prova de balas (Brendda Neves)

Meu coração já foi baleado algumas vezes

A paixão o atinge em cheio

E, no final, ele sangra

Meu peito não é à prova de balas

Eu tomo bulletproof coffee

Para jamais me esquecer


Instagram: @coraverblue

brenddaneves@gmail.com

Posts recentes

Ver tudo

Touch

No instante tardio, entre laços frágeis, tênues, corrompidos, buscamos, sobretudo, aquilo que nos transpassa, ainda que para isso restem apenas lamentos. E embora cansados e vencidos, suspiraremos ext

A vírgula (Aline Bischoff)

Tão pequena E tão importante. Precede grandes desfechos. Possibilita recomeços. Faz separação. Muda a significação. Uma pausa. Uma respiração. Uma delimitação. Um sinal de pontuação.