Buscar

Catavento (Jaciara Mendes)

Hélice de catavento assobia o tempo ou simplesmente se mantém inerte, à espera do sopro que a faça mover. Pás giratórias não impõem resistência à tempestade ou brisa, em silêncio anseiam partir de minha janela, voar pelo espaço, mudar de ares, bancar avião... Para onde desejas ir, velho amigo de infância? Desejas seguir pelo horizonte, ir ao infinito e nunca mais voltar?... Mas me diz bom amigo, poderia eu ir para onde você for?

Posts recentes

Ver tudo

Depois da chuva (Flavia Ferrari)

A minha alma lavada repousa em um varal de corda bamba em que o peso e o acúmulo de águas passadas tocam o solo enquanto o vento se funde à substância e leva...

Via de mão dupla (Aline Bischoff)

Um caminho indo, Outro voltando. Um novo caminho se abrindo, Outro se acabando. Um caminho fugindo, Outro apenas chegando. Dois caminhos que se cruzam, Apenas lado a lado, Caminhando.

Eu te amo (Yuri Nunes)

E, se um dia, Uma lembrança te pegar, Tenha certeza de que estarei aqui, E em qualquer lugar, Ansioso para te ver e, Mais uma vez, poder ter O melhor momento que já vivi.

© Copyright