Buscar

Construção dialógica de experiência no autoconhecimento

Todo enfrentamento carregado de medo nos ajuda a enxergar o que realmente nos transforma. O medo caminha junto do progresso e da des(ordem). O medo não consegue morar sozinho. O medo é cego, quase surdo e fala pouco. Não sabe protagonizar uma vida. Esse lugar é da coragem. Um medo sentido é o que entrega, expande, fortalece e especialmente que me revela para mim mesma e que me leva aos melhores lugares.


Priscila Guimarães

Posts recentes

Ver tudo

O bêbado no cais

Em cada despertar um olhar estático em direção ao horizonte Morre o velho nasce o novo e dispôs-se a recordar Infante, clemente, nem tanto incandescente a vela acesa no altar Foge de mim esperança ao

Rota para a luz

Rota para a luz, A tua ténue paixão, Rosto que me seduz, Quando me dás a tua mão. O meu acreditar conduz, Todo os meus desejos e coração. Nem o passar do tempo reduz, Esse sentimento de emoção. O amor

Lua de marfim

Te contemplo no céu, Te admiro por sob o mar, Deixo guiar-me pelo seu véu, Misterioso clarão do Luar! Oh! Lua de marfim! Tem pena! Tem pena de mim! És minha saga, Beijo o chão, Por onde vaga O teu cla