Buscar

Corrosão

Serpenteia, Asquerosa Gosmenta Grudenta.

A uma primeira vista, É bípede e sabe falar Educada e prestativa.

Mas não se iluda, Ela possui qualquer forma Mas a criatura adota Normalmente A forma adulta Masculina ou feminina.

Com o tempo, a forma vai mudando E sua gosma aparece Serpenteando estruturas Grudando em tudo Corroendo tudo Estruturas Pessoas Coisas Sentimento Corroendo tudo Até se tornar a criatura Mais asquerosa e gosmenta Para sempre e para toda a eternidade.

Uma criatura dessas não merece nada Amigos Família Boas memórias Uma criatura dessas não merece Nem mesmo um bom poema.


Ricardo Ó


Instagram: @ricardo_s_do_o

Posts recentes

Ver tudo

Entre nós e maresia

Éramos 12. Perambulantes. Numa mistura que nos dava coesão. Andávamos como só naquela época podíamos, despreocupados e com todo o tempo a nosso dispor. Adolescentes, jovens, amigos. Éramos um. Grupo s

Desencontro Virtual

Já não quero receber teu abraço Meu corpo ressente Este corpo que recentemente é só meu Não há toque virtual As vezes evito teu olhar Ele me assusta e me desafia Acho que me desestabiliza E fecho a câ

Morre o sol e nasce a lua

O Sol sabe se retirar, Após brilhar um dia inteiro. Sabe a hora exata de recolher o brilho, E nunca é passageiro. Ele volta no dia seguinte, Ainda que as nuvens venham fortes, Ele nunca sucumbe, Ainda

© Copyright