Buscar

Crença

Haverá um tempo em que o preto

Será apenas uma cor.

Não hoje, não agora

Quando folhas negras murcham o coração

E flores negras retesam-se ao toque

Sem florir.

Haverá um tempo em que o preto

Não será luto

De raízes arrancadas,

De futuro devassado,

De galhos que já não se arvoram

Num abraço.

Haverá um tempo em que o preto

Será luta,

No esforço de restaurar.

E o pranto, canto

E a saudade, remanso

Na possibilidade palpável

Do tempo de Deus.


Sandra Godinho


Instagram: @smgg396

Posts recentes

Ver tudo

Toque - sobre o quinto sentido humano

Estendo a minha mão para alcançar a sua meus dedos procuram dos seus o enlaço deslizo pela palma até fincar com delicadeza o toque sutil que contorna a parte que me cedera ao carinho inesperado Sara C

Carta ao livro de bolso

Adolescido tomo lanterna dos afogados paraninfo da literatura rancho da tropa, democrática classe econômica talismã, lítero muiraquitã iniciático sustentáculo dos sebos, colecionário de ceitils, centa

Corrosão

Serpenteia, Asquerosa Gosmenta Grudenta. A uma primeira vista, É bípede e sabe falar Educada e prestativa. Mas não se iluda, Ela possui qualquer forma Mas a criatura adota Normalmente A forma