Buscar

Dualidades (Jaciara Mendes)

Reconheci a tristeza quando experimentei a alegria. Soube do ódio quando senti o toque suave e libertador do perdão. Descobri a beleza e a magia do viver quando simplesmente enterrei os erros do meu passado, dei boas-vindas ao recomeço e novas oportunidades ao amanhã.

Posts recentes

Ver tudo

Horizontes

Os horizontes pasmados em que me perco se entrelaçam em quimeras de promessas em que me adenso.

AHN? (Rafael Silva)

O garoto resolveu dormir cedo. Amanheceu em outro mundo: havia perdido o jornal da noite.

Tsun-ame (Priscila Guimarães)

Navegar pelo movimento das ondas que quebram espumando amor. Velejar com a jangada que guia para as profundezas da emoção. Um amor navegador, flutuante na maré salgada que adoça os lábios e acalma o c