Buscar

Imutável

Meu coração certamente tem marcas, estrias até, penso. De tanto que aumenta e encolhe, tem essa herança, como a gente, no vai e vem do peso. Cicatrizes também tenho, e assim sendo, já não sangram, de fato, mas me saltam aos olhos e ouvidos gritando: veja bem! Lembre todo o sofrimento para que chegássemos até aqui. Sigo com essas marcas, fora as de nascença e genéticas: sinais, expressões, fazer u com a língua e meu lóbulo solto da orelha, fruto de um alelo dominante, pois é, dominante. Sou canhota, alelos específicos causam isso também. Diz a ciência que canhotos são aproximadamente 0,51 segundos mais rápidos que destros. Quando descobrir a vantagem desse tempo, faça algum sentido para mim. Tudo é muito relativo. Saber da atuação genética desses alelos que me compõem, só me faz compor meus universos paralelos. Mas sou eu, que sempre estive no meu comando, que hoje esqueço as marcas, sinais e expressões, para me reinventar e manter só o imutável que há em mim.

Posts recentes

Ver tudo

Devolvo à natureza um sorriso tímido

Devolvo à natureza um sorriso tímido A cada manhã que acordo, mesmo que barulhenta << Às vezes, preferivelmente barulhenta>> Por sentir-me parte de algo maior, Por respirar tão fundo, calmamente enche

Maracaninha Encantada

Na beira da praia apresento minhas penas. Elas são verdes, Da cor dos olhos do mar. Me encantei no sereno das ondas. Nasci Maracaninha... Do sonho de menina e de ostras pequenas. Sou pássaro e ostra.

Meninas Voadoiras

Chão-limite Pra elas pousarem Depois de voarem Por cima das casas e medos Avançando por Nuvens imaginárias De algodão e lágrimas Derramadas sobre a terra Emergindo o aroma Doce-fruta de mata. Meninas