Melodia uterina (Cintia Santos)

Os sons melodicamente perpassam por lugares da alma aos quais me encontro vazia, mas não no sentido literal de um estado de solidão, tão pouco de tristeza. A estética harmônica me leva ao encontro da pureza, como se estivesse imersa em águas cristalinas, envolta de um amor incondicional, afagada por um calor acolhedor de temperatura agradável, como se estivesse no ventre uterino.

Posts recentes

Ver tudo

Naquele momento, ao se olhar no espelho, Felícia era a antítese de seu próprio nome. Chorava desesperada no vestido branco de seu casamento iminente. Sentia falta das bonecas com as quais brincava. Su

Chegam caminhando, Devagarzinho... Veem se aproximando, De fininho... Se aconchegando De mansinho... Quando vejo já estou rimando E com todo carinho, Novos poemas abraçando!

Vida e morte costumavam ter uma relação amorosa. Elas se amavam tanto que adotaram um animal de estimação. No entanto, um dia elas tiveram uma briga, e desde então, disputam-se a custódia desse animal

Deixe seu comentário: