Buscar

Pássaro

Ela tinha tudo, Tudo que desejava, Tudo que queria, Sol, sombra, água, Comida três vezes por dia, Mas o que ninguém sabia, Era que isto não bastava, Não satisfazia, Precisava de sonho, De fantasia. No seu apartamento, Uma gaiola dourada, Suspirava a cada momento, Transbordando de vontades, De quereres e de saudades, Andava de um lado pro outro, Presa no próprio corpo, Seu pensamento voava, Sua alma fugia, Sim, tinha um dono, Que fechava a gaiola, Mas não abria, Vivia no abandono, Asas cortadas, Nem cantava, Porque nem podia, Pela janela olhava, Pássaros soltos, Gente com alegria, Procurou bem longe O seu amor, Onde estaria?


Marçal de Oliveira Huoya



Posts recentes

Ver tudo

Toque - sobre o quinto sentido humano

Estendo a minha mão para alcançar a sua meus dedos procuram dos seus o enlaço deslizo pela palma até fincar com delicadeza o toque sutil que contorna a parte que me cedera ao carinho inesperado Sara C

Crença

Haverá um tempo em que o preto Será apenas uma cor. Não hoje, não agora Quando folhas negras murcham o coração E flores negras retesam-se ao toque Sem florir. Haverá um tempo em que o preto Não será l

Carta ao livro de bolso

Adolescido tomo lanterna dos afogados paraninfo da literatura rancho da tropa, democrática classe econômica talismã, lítero muiraquitã iniciático sustentáculo dos sebos, colecionário de ceitils, centa