Buscar

Pássaro

Ela tinha tudo, Tudo que desejava, Tudo que queria, Sol, sombra, água, Comida três vezes por dia, Mas o que ninguém sabia, Era que isto não bastava, Não satisfazia, Precisava de sonho, De fantasia. No seu apartamento, Uma gaiola dourada, Suspirava a cada momento, Transbordando de vontades, De quereres e de saudades, Andava de um lado pro outro, Presa no próprio corpo, Seu pensamento voava, Sua alma fugia, Sim, tinha um dono, Que fechava a gaiola, Mas não abria, Vivia no abandono, Asas cortadas, Nem cantava, Porque nem podia, Pela janela olhava, Pássaros soltos, Gente com alegria, Procurou bem longe O seu amor, Onde estaria?


Marçal de Oliveira Huoya



Posts recentes

Ver tudo

O bêbado no cais

Em cada despertar um olhar estático em direção ao horizonte Morre o velho nasce o novo e dispôs-se a recordar Infante, clemente, nem tanto incandescente a vela acesa no altar Foge de mim esperança ao

Rota para a luz

Rota para a luz, A tua ténue paixão, Rosto que me seduz, Quando me dás a tua mão. O meu acreditar conduz, Todo os meus desejos e coração. Nem o passar do tempo reduz, Esse sentimento de emoção. O amor

Lua de marfim

Te contemplo no céu, Te admiro por sob o mar, Deixo guiar-me pelo seu véu, Misterioso clarão do Luar! Oh! Lua de marfim! Tem pena! Tem pena de mim! És minha saga, Beijo o chão, Por onde vaga O teu cla