Buscar

Presságios

E cada vez mais a gente se aproxima e ao mesmo tempo, tem de lidar com a distância.

Mas como?

Se fomos ensinados a conviver, juntar, manter a aproximação, tudo pelo movimento cíclico das relações humanas.

Contradito, não?

Se pararmos pra pensar, hoje e sempre, esse movimento não tinha direção constante, sem

Ilusões, todos os elos eram rompidos por algum fato, seja ele novo ou atípico...

Coisas da vida, meu caro!

Coisas que a ciência explica, a filosofia direciona, os plantões dos noticiários julgam, as redes transformam em teias e assim vai... Esvaindo-se!

Pra onde? Qual o destino?

Ah, meu caro, desse presságio nem quero saber!

Só te digo que, de tudo isso, a humanidade vai ter de içar!

Avante, meu caro!


Bianca Morais



Posts recentes

Ver tudo

O bêbado no cais

Em cada despertar um olhar estático em direção ao horizonte Morre o velho nasce o novo e dispôs-se a recordar Infante, clemente, nem tanto incandescente a vela acesa no altar Foge de mim esperança ao

Rota para a luz

Rota para a luz, A tua ténue paixão, Rosto que me seduz, Quando me dás a tua mão. O meu acreditar conduz, Todo os meus desejos e coração. Nem o passar do tempo reduz, Esse sentimento de emoção. O amor

Lua de marfim

Te contemplo no céu, Te admiro por sob o mar, Deixo guiar-me pelo seu véu, Misterioso clarão do Luar! Oh! Lua de marfim! Tem pena! Tem pena de mim! És minha saga, Beijo o chão, Por onde vaga O teu cla