top of page

Tem pós (Yuri Nunes)

O tempo que dura, o tempo que cura,

O tempo que não espera, acelera,

É o mesmo tempo para todos.

Para mim, para ela.

Para vidas paralelas.

O tempo não muda de domingo pra segunda.

Mas ele sempre nos apresenta

Novas formas de enfrentar nossas batalhas

E sempre nos ensina a corrigir nossas falhas.

Estejamos acompanhados ou sozinhos

O tempo parece conhecer e nos mostrar novos caminhos.

Posts recentes

Ver tudo

Mulher-Menina

Naquele momento, ao se olhar no espelho, Felícia era a antítese de seu próprio nome. Chorava desesperada no vestido branco de seu casamento iminente. Sentia falta das bonecas com as quais brincava. Su

Estratégia das Rimas (Aline Bischoff)

Chegam caminhando, Devagarzinho... Veem se aproximando, De fininho... Se aconchegando De mansinho... Quando vejo já estou rimando E com todo carinho, Novos poemas abraçando!

Duelo (Alessandra Barcelar)

Vida e morte costumavam ter uma relação amorosa. Elas se amavam tanto que adotaram um animal de estimação. No entanto, um dia elas tiveram uma briga, e desde então, disputam-se a custódia desse animal

Commentaires


Deixe seu comentário:
bottom of page