Buscar

Tsun-ame (Priscila Guimarães)

Navegar pelo movimento das ondas que quebram espumando amor. Velejar com a jangada que guia para as profundezas da emoção. Um amor navegador, flutuante na maré salgada que adoça os lábios e acalma o coração. O azul do céu e a areia dourada serena em cada pegada de afago. Conchas e estrelas marinhas iluminadas pela lua cheia percorrem até o encontro ‘tsunâmico’ dos olhares.

Posts recentes

Ver tudo

Touch

No instante tardio, entre laços frágeis, tênues, corrompidos, buscamos, sobretudo, aquilo que nos transpassa, ainda que para isso restem apenas lamentos. E embora cansados e vencidos, suspiraremos ext

A vírgula (Aline Bischoff)

Tão pequena E tão importante. Precede grandes desfechos. Possibilita recomeços. Faz separação. Muda a significação. Uma pausa. Uma respiração. Uma delimitação. Um sinal de pontuação.

Quadrinha 3 (Susi Dalí)

No ruído das ruas, O silêncio contagia; Ressoa nesta gleba, Gritos de hipocrisia.

© Copyright