Buscar

Vivê de Amô

Eu vô é fugi

morá nas bêra do rio

vivê de sombra água fresca

no abraço da naturêza


vô fugi

pras banda dum arraial

vivê no miudim

cantá prá lua subi


vô fugi

sem pressa

devagarim

vivê de amô

de aconchego, calô


e vô ficá

te esperando chegá

junto das onda do mar

me levá pra navegá

e num cantim do seu coração

me acomodá

Posts recentes

Ver tudo

Devolvo à natureza um sorriso tímido

Devolvo à natureza um sorriso tímido A cada manhã que acordo, mesmo que barulhenta << Às vezes, preferivelmente barulhenta>> Por sentir-me parte de algo maior, Por respirar tão fundo, calmamente enche

Maracaninha Encantada

Na beira da praia apresento minhas penas. Elas são verdes, Da cor dos olhos do mar. Me encantei no sereno das ondas. Nasci Maracaninha... Do sonho de menina e de ostras pequenas. Sou pássaro e ostra.

Meninas Voadoiras

Chão-limite Pra elas pousarem Depois de voarem Por cima das casas e medos Avançando por Nuvens imaginárias De algodão e lágrimas Derramadas sobre a terra Emergindo o aroma Doce-fruta de mata. Meninas