Entrebocas

Da boca a palavra que fere, exacerbações infundadas,

Na boca o gosto salobre da lágrima e do sangue do lábio ferido,

Da boca o pedido de perdão, as promessas de mudança,

Na boca a mão que oculta a indignação, a defesa silenciada,

Na boca o sorriso de esperança, do novo começo, da renovação...

Até quando?!

Por Jaciara Mendes

Posts recentes

Ver tudo

Onde vais pelas trevas impuras, cavaleiro das armas escuras (...) Cavaleiro, que és? – que mistério Que te força da morte no império Pela noite assombrada a vagar? Álvares de Azevedo Por que é que voc

Lucas e Adalberto escreveram sua carta ao Papai Noel juntos. Empolgados, eles conversaram sobre o que fariam quando recebessem seus brinquedos. Lucas pediu uma bola e Adalberto um carrinho de madeira.

Dentro de mim cadeado, Porta aberta, cárcere privado, Ventre ancestral do tempo, Dentro de mim, muralha, Que a palavra não apaga Chica da Silva, Marielle, Anita, Dandara, Pagu, Maria Quitéria, Maria B

Deixe seu comentário: