Buscar

Entrebocas

Da boca a palavra que fere, exacerbações infundadas,

Na boca o gosto salobre da lágrima e do sangue do lábio ferido,

Da boca o pedido de perdão, as promessas de mudança,

Na boca a mão que oculta a indignação, a defesa silenciada,

Na boca o sorriso de esperança, do novo começo, da renovação...

Até quando?!

Por Jaciara Mendes

Posts recentes

Ver tudo

O bêbado no cais

Em cada despertar um olhar estático em direção ao horizonte Morre o velho nasce o novo e dispôs-se a recordar Infante, clemente, nem tanto incandescente a vela acesa no altar Foge de mim esperança ao

Rota para a luz

Rota para a luz, A tua ténue paixão, Rosto que me seduz, Quando me dás a tua mão. O meu acreditar conduz, Todo os meus desejos e coração. Nem o passar do tempo reduz, Esse sentimento de emoção. O amor

Lua de marfim

Te contemplo no céu, Te admiro por sob o mar, Deixo guiar-me pelo seu véu, Misterioso clarão do Luar! Oh! Lua de marfim! Tem pena! Tem pena de mim! És minha saga, Beijo o chão, Por onde vaga O teu cla