Buscar

A vida é feita de trocas

Quando nasci, minha única posse era um pequeno pássaro branco, que eu levava sobre a cabeça. Ele me mostrou mil portas e janelas, em jardins e em palácios, de madeira e de ouro, a leste e a oeste. Era-me o melhor amigo. Levava-me voando para trás do horizonte e me mostrava o avesso das auroras.

No entanto, logo alcancei os quinze anos de existência, um anjo triste me procurou com a oferta de uma estrela de sangue. Em troca, queria meu passarinho. E o teve. Mas foi à luz dessa estrela que semeei as mais belas flores, as mais incendiárias heras. Foram-me os anos mais férteis, mais sábios, insanos.

Enfim alcancei os dezoito, e em seguida um lugar na Universidade. Na livraria do campus, busquei o volume sugerido por uma professora. E o encontrei. Mas o preço foi minha estrela, pela qual obtive o livro de Cálculo. De brinde, ganhei um maço de cinzas, que levei no peito, a ocupar o aposento recém esvaziado.


Pedro Guerra Demingos

Posts recentes

Ver tudo

O bêbado no cais

Em cada despertar um olhar estático em direção ao horizonte Morre o velho nasce o novo e dispôs-se a recordar Infante, clemente, nem tanto incandescente a vela acesa no altar Foge de mim esperança ao

Rota para a luz

Rota para a luz, A tua ténue paixão, Rosto que me seduz, Quando me dás a tua mão. O meu acreditar conduz, Todo os meus desejos e coração. Nem o passar do tempo reduz, Esse sentimento de emoção. O amor

Lua de marfim

Te contemplo no céu, Te admiro por sob o mar, Deixo guiar-me pelo seu véu, Misterioso clarão do Luar! Oh! Lua de marfim! Tem pena! Tem pena de mim! És minha saga, Beijo o chão, Por onde vaga O teu cla