Corpo do povo

É guerra e o corpo do povo foi selecionado

a bala viajou no espaço combinado

encontrou o corpo esperado

deixou o povo aflito

os pais desesperados

o projétil que invadiu o

corpo-menina

penetrou também a alma da família

deixando um buraco

se apossou da paz das vizinhas

que criam suas filhas sozinhas

dos avós, das primas, sobrinhas

tanto sofrer, tamanho descaso

tem gente pedindo socorro

enquanto luta pra sobreviver

tem gente visitando orlando

desfrutando a vida

o luxo, o prazer

nos condomínios guardados por seguranças armados

seus passeios pra noronha em carros blindados

assistem de mui longe o que se passa

no ensaio de país que seus antepassados engendraram

torcendo pela extinção da favela e de seus agregados

se o corpo periférico foi alvejado

entre eles encontre o culpado

que morra o preto aprisionado

ou o polícia seja assassinado

povo destruindo povo

um jogo sujo no qual o destino dos pobres já foi traçado

a imprensa diz que é guerra contra o tráfico de drogas

só não menciona helicóptero de coca

em fazenda de político milionário

disso eles não falam

é que a guerra é seletiva, né

vocês sabem sobre o que eu falo

não há cpi

não há lava jato

que limpe o lixo produzido

pela elite do atraso.


Lilian Gonçalves

Posts recentes

Ver tudo

Onde vais pelas trevas impuras, cavaleiro das armas escuras (...) Cavaleiro, que és? – que mistério Que te força da morte no império Pela noite assombrada a vagar? Álvares de Azevedo Por que é que voc

Lucas e Adalberto escreveram sua carta ao Papai Noel juntos. Empolgados, eles conversaram sobre o que fariam quando recebessem seus brinquedos. Lucas pediu uma bola e Adalberto um carrinho de madeira.

Dentro de mim cadeado, Porta aberta, cárcere privado, Ventre ancestral do tempo, Dentro de mim, muralha, Que a palavra não apaga Chica da Silva, Marielle, Anita, Dandara, Pagu, Maria Quitéria, Maria B

Deixe seu comentário: