Buscar

Dançar com o tempo

Que as rugas não cheguem à alma,

Que elas não digam o que somos,

Vivemos a cada dia uma experiência única,

O espírito está sempre jovem,

Os olhos ainda brilham, as mãos ainda abençoam,

As palavras, sim! Estas dizem quem somos:

Sabedoria, amor, carinho.

Netos aos pés: histórias são contadas

Parecem vir de livros:

Vivas, verdadeiras; mexem com as emoções.

Nada de coisas vãs, e sim,

Aquelas que brotam do coração.

E ainda: Doces, cheiro do campo, barulho dos rios,

Cantar dos pássaros,

O canto do galo a nos acordar.

Lembranças, doces lembranças!


Sérgio Ricardo de Carvalho

Posts recentes

Ver tudo

Café com verso

Se num instante contigo imagino Um encontro inusitado, eu confesso Que o universo como um abrigo amigo Nos recepciona em café com verso Ocasião remota surpresa Imensidão em ter um momento Para se cont

O melhor café do mundo

Nada parecia abalar a simplicidade daquela manhã. E da força ancestral do barro que emprestava ao velho fogão. O vento soprava sem pressa, a lenha crepitava cantando E as labaredas exibiam a inconfund

Cacoema

Precisa alcunha me deram Chamam-me boca do inferno Um inclemente juiz Sem capa, toga e terno. Se me encontrares no espelho Não te assalte o medo De ver-te como a mim veem Para a alegria de todos Sou u