Buscar

Globalização do amor

Amar na ausência, como se presente fosse,

Como se tão perto estivesse,

Globalização do amor.

Corações planejam a presença,

Dia a dia, raras, mas de tanto valor.

Encontros que de tão intensos,

Marcam, fortalecem, por pouco não enlouquecem,

Tantos desejos,

Tão pouco tempo, mas há tempo para aqueles que amam?

O tempo para, o momento o eterniza,

Cada toque, uma mensagem de amor,

Transformada em teclas que destilam saudades,

Cada olhar, que penetra a alma,

Transforma-se em fotos de desejos distantes,

Mas que sabem irão se realizar.

Amar a distância,

Possível amar?

Presença cobrada, saudades dobrada,

A cada encontro, retorna-se ao nada,

Procura- se então a pessoa amada

Paixão aumentada, solidão vem , toma conta de nós,

Olhares se cruzam em telas, imagens,

brotando saudades dos toques suaves,

De beijos tão quentes,

De nossa forma de amar.

Que telas não permitem, mas o amor insiste,

A esperança fortalece,

De novo o coração aquece,

Reencontro...ah!, este sim me enlouquece!


Sérgio Ricardo de Carvalho

Posts recentes

Ver tudo

O bêbado no cais

Em cada despertar um olhar estático em direção ao horizonte Morre o velho nasce o novo e dispôs-se a recordar Infante, clemente, nem tanto incandescente a vela acesa no altar Foge de mim esperança ao

Rota para a luz

Rota para a luz, A tua ténue paixão, Rosto que me seduz, Quando me dás a tua mão. O meu acreditar conduz, Todo os meus desejos e coração. Nem o passar do tempo reduz, Esse sentimento de emoção. O amor

Lua de marfim

Te contemplo no céu, Te admiro por sob o mar, Deixo guiar-me pelo seu véu, Misterioso clarão do Luar! Oh! Lua de marfim! Tem pena! Tem pena de mim! És minha saga, Beijo o chão, Por onde vaga O teu cla