Buscar

Maré-Mundo

Espraia corpo aquarelado Vento leva areia e traz olhares que amanhecem. Pés solares caminham para o escovar dos dentes, na boca sente a espuma branca das ondas O mar está por dentro.



Por Vandia Leal



Este poema faz parte do livro In-quietudes (por Vandia Leal), Padê Editorial - Escrevivências N.13

http://pade.lgbt/loja/vandia-leal-in-quietudes/

Posts recentes

Ver tudo

Café com verso

Se num instante contigo imagino Um encontro inusitado, eu confesso Que o universo como um abrigo amigo Nos recepciona em café com verso Ocasião remota surpresa Imensidão em ter um momento Para se cont

O melhor café do mundo

Nada parecia abalar a simplicidade daquela manhã. E da força ancestral do barro que emprestava ao velho fogão. O vento soprava sem pressa, a lenha crepitava cantando E as labaredas exibiam a inconfund

Cacoema

Precisa alcunha me deram Chamam-me boca do inferno Um inclemente juiz Sem capa, toga e terno. Se me encontrares no espelho Não te assalte o medo De ver-te como a mim veem Para a alegria de todos Sou u