Buscar

Matutar

Atualizado: 27 de Abr de 2020

Sempre fico a matutar

Erudito ou popular?

Povo que arrasta o chinelo em terra de barro

Que come feijão com arroz

Pra deixar o bucho bem forrado

Que fala cheio de gingado

Mas prefere valorar o erudito ao popular?

e a tua raiz tu deixa pra lá?

Pra lá de longe e esquece

Da beleza que é a cultura do nordeste

Que respira resistência e se diverte com pastoril, chegança, samba de cocô, guerreiro e capoeira

Avi maria que é tanta dança pra mais de mil

Quem já correu das caretas e teve medo de boi bumbá?

E quem não teve vontade de, na banda de fanfarra, um instrumento tocar?

Arte de um povo que há muito sofre

Cantigas que nascem dos lábios de quem não conhece nem o abc

Que sobrevive da tradição

Que aposta na fé pra nenhum sentido na vida perder

E fico cá a matutar

Erudito ou popular?


Por Gabriel Mízio

Posts recentes

Ver tudo

O bêbado no cais

Em cada despertar um olhar estático em direção ao horizonte Morre o velho nasce o novo e dispôs-se a recordar Infante, clemente, nem tanto incandescente a vela acesa no altar Foge de mim esperança ao

Rota para a luz

Rota para a luz, A tua ténue paixão, Rosto que me seduz, Quando me dás a tua mão. O meu acreditar conduz, Todo os meus desejos e coração. Nem o passar do tempo reduz, Esse sentimento de emoção. O amor

Lua de marfim

Te contemplo no céu, Te admiro por sob o mar, Deixo guiar-me pelo seu véu, Misterioso clarão do Luar! Oh! Lua de marfim! Tem pena! Tem pena de mim! És minha saga, Beijo o chão, Por onde vaga O teu cla