Buscar
  • Max Mendes

O fio invisível

É domingo. Os olhos atravessam a janela e se perdem no horizonte. A mãe lembra do dia em que o filho partiu. Outro cordão rompido que os separaram, mas dessa vez para mais longe. Deu vontade de um abraço. Deu vontade da presença. Deu vontade até de preparar a lasanha, que ele adorava devorar. Ali, na janela de casa, perdida em pensamentos, deu vontade.

Já ele pensa na luta. E luta. Talvez ela não entenda o espaço que ele precisava ganhar para ser. Mas ela reza para ele vencer. Ele fala para ela perder a mania de reclamar. Ele também reclama. Lágrimas pintam nos olhos. É domingo. E na janela de casa, ela trata de se reanimar. Ela lembra do fio invisível que une os dois e sorri. Ela sabe que ele está ali, mesmo sem estar.

Posts recentes

Ver tudo

Café

O aroma das manhãs; Expresso Para o primeiro convite; Capuccino Para fortalecer as amizades; Frappe Depois de um amor gostoso; Duplo Debaixo do cobertor acompanhados de um livro; Mocha Fortalecendo os

Por mais Acrósticos

A palavra Amarrotada, Amarrada Cerrada, Cicatrizada, Concluída Rasga-se, Refaz-se, Reproduz-se, Recompõe-se, Recria-se no acróstico. Obliterada, Olvida, Oculta Secreta, Sagrada Transgride, Transver e

Mundo Qualquer

Tenho achado que já não sou firme o bastante pra amolecer se quiser Para rabiscar num papel e ir-me às linhas e achar-me em um mundo qualquer Tenho notado que já sei demais e não sei mais esquecer se