top of page

O silêncio que não cala (Sandra Godinho)

Angélica flutuava no balanço do parque enquanto a mãe a assistia com olhos de desvelo, zelo e vigilância, formando um rugido dentro dela, vibrando por todo o corpo. O balanço, subindo e descendo, alimentando o infinito de felicidade desmedida, a ignorância infantil não vendo as asas quebradas, as unhas arrancadas, a boca deserta de dentes nas torturas e nas prisões, a ignorância enxergando outra vida por dentro. (O silêncio que não cala, Conto)

Posts recentes

Ver tudo

Cavaleiro Negro (Aline Bischoff)

Onde vais pelas trevas impuras, cavaleiro das armas escuras (...) Cavaleiro, que és? – que mistério Que te força da morte no império Pela noite assombrada a vagar? Álvares de Azevedo Por que é que voc

Brinquedos (Alessandra Barcelar)

Lucas e Adalberto escreveram sua carta ao Papai Noel juntos. Empolgados, eles conversaram sobre o que fariam quando recebessem seus brinquedos. Lucas pediu uma bola e Adalberto um carrinho de madeira.

Múltiplas (Valéria Pisauro)

Dentro de mim cadeado, Porta aberta, cárcere privado, Ventre ancestral do tempo, Dentro de mim, muralha, Que a palavra não apaga Chica da Silva, Marielle, Anita, Dandara, Pagu, Maria Quitéria, Maria B

コメント


Deixe seu comentário:
bottom of page