Buscar

Zanzibar

O corpo na direção inglesa, é difícil saber quem

realmente está na contramão. Às vezes tropeço

em um abraço que não quer ser só abraço, então

recuo o texto como quem pega impulso para

lançar-se ao inseguro. Curtos momentos que

perduram como uma onda gravitacional, alegria

que provoca distorção no espaço/tempo.

Penso nos buracos negros, na colisão dos buracos

negros, na implosão do desejo das estrelas,

nas consequências da atração que captura nossa

luz. Safari quântico,

estamos na distância que gera uma estranha

aproximação.

Quando exatamente optamos pelo silêncio?


Vandia Leal


Texto retirado do livro In-quietudes de Vandia Leal. Padê Editorial - Cole-sã escrevivências, n. 13.

http://pade.lgbt/loja/vandia-leal-in-quietudes/

Posts recentes

Ver tudo

Café com verso

Se num instante contigo imagino Um encontro inusitado, eu confesso Que o universo como um abrigo amigo Nos recepciona em café com verso Ocasião remota surpresa Imensidão em ter um momento Para se cont

O melhor café do mundo

Nada parecia abalar a simplicidade daquela manhã. E da força ancestral do barro que emprestava ao velho fogão. O vento soprava sem pressa, a lenha crepitava cantando E as labaredas exibiam a inconfund

Cacoema

Precisa alcunha me deram Chamam-me boca do inferno Um inclemente juiz Sem capa, toga e terno. Se me encontrares no espelho Não te assalte o medo De ver-te como a mim veem Para a alegria de todos Sou u