Buscar

De repente



De repente tudo mudou, foi um corre.

Muitos não sabiam o que estava acontecendo apenas seguiam.

Sabe! É assim, uns sabiam mas não ligavam para o que acontecia.

Outros coitados! Não tinham a menor noção.

De repente tudo mudou, ficou estranho as pessoas sumiram do nada.

Tudo se fechou, as grandes cidades estão vazias.

Mais como pode? Como isso aconteceu? E agora?

As pessoas estão isoladas em casa, os trabalhadores impossibilitados.

Como assim? Estão todos sufocados, mas, como sufocados? Se as famílias estão reunidas compartilhando momentos juntos e se descobrindo.

Vi as autoridades trabalhando, os políticos se alterando.

Veja se pode! Os comerciante esperto explorando a sociedade com seu altos custos.

E as pessoas como podem? Brigando por mercadorias.

E a classe mais desfavorecida como fica?

Vi atrações turísticas fechar, o circo sem palhaço.

E o mar que beleza! Vazio e sem poluição. E os calçadões sem ninguém correndo.

De repente as pessoas ficaram em casa os clubes, as igrejas, academias estão vazias.

As pessoas pararam para refletir, outras para descansar, há muitos que não sabiam o que era um lar.

E as escolas que eram tão barulhentas e alegres também estão fechadas.

Ah! Os hospitais sim, estão bem movimentados, lotados.

Vi pessoas chorando, clamando para serem atendidas, vi leitos lotados e novos hospitais sendo construídos, vi muitos perderem seus parentes sem poder se despedir.

Vi muitos e muitos médicos trabalhando, se desesperando tristes, desconsolados, vi também muitos morrerem na batalha, muitos sem ver famílias por meses.

De repente vi artistas fazendo shows em casa (live).

Vi tudo acontecer de repente.

Como pode um mundo inteiro parar por algo tão pequeno praticamente invisível?

Fez muitos chorarem, muitos refletirem sobre a vida, fez empresários pararem

Tudo isso foi DE REPENTE.


Mari Oliveira