Buscar

Tem certeza que quer sentir comigo o enterro do meu peito?



“Corpo é tudo aquilo que contém massa e ocupa um lugar no espaço”. Que massa? Que espaço? Meu espaço tem sido o vazio e o preenchimento incerto... te pergunto novamente, quer realmente sentir o espaço de enterro fúnebre comigo? Isso porque, e te respondo que meu peito está enterrado e dói muito enterrar o já enterrado, não consigo entender meu caminho perdido.

Para completar, sou como uma Covid-19, minha biologia instável, mortífera e invisível insiste em me causar enterros que o outro pode evitar. Para tanto não me toque de qualquer jeito, pois meus músculos e fibras são minha casa de extensão. Sua rudeza verbal pode me suscitar dor orgânica.

Quando tu enterrou meu corpo, ele inchou...eu fedi em minha decomposição. Logo fui desmembrado sob a terra e como intocável terminei sozinho. Que cultura trago tatuada no corpo sendo homem ou mulher...? Na verdade trans, negro, pobre, viado, prostituta. Faço parte da margem da sociedade.

- Ora - você cortou minha FALA e disse - como TU podes escolher o Amor que acredita merecer?! É muita audácia! - Pensaste com teu orgulho de “caixinha de natal”* que Deus fez um único encaixe sexual, o do homem e o da mulher.

Onde posso jogar o enterro que quero distribuir? Essa dor que rasga todo o meu sistema nervoso. Por isso novamente insisto em questionar, tem certeza de que quer somar minha dor? Então vem comigo, porque o humor mudou. Mesmo com a chuva lá fora caindo, eu sinto que as substâncias deslizam e tentam reorganizar meu cérebro com a sua Fluoxetina, o seu Rispedona e o seu Clonazepam. Com este último, temos o auge da minha decadência psíquica.

Finalmente, vamos fingir que a culpa é minha por doer, onde e como sem saber... Caso não saiba me tocar delicadamente, vai embora. Ver minhas lágrimas entre as linhas deste poema e não saber me ouvir... Não podes me ajudar dentro deste caixão de afetos perdidos. Estou chorando por fora e rindo por dentro sob uma contração involuntária em que meu anormal é um grito de socorro PONTO>>>

Son Farias